História

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

1971

A distribuição de energia elétrica do município de Lauro Müller era realizada pela CIA Nacional de Mineração do Barro Branco detetora da concessão de distribuição.

A precariedade do atendimento era constatada na área urbana o que vislumbrava um cenário desfavorável à ampliação do sistema de distribuição de redes para atender consumidores rurais.

Em 14/12/1971- Reúnem-se agricultores de diversos localidades do município e deliberam pela fundação da Cooperativa de Eletrificação Rural de Lauro Müller Ltda – CERLAM.

1972

A fundação CERLAM necessitava de atitudes administrativas o que resultou em uma assembleia geral extraordinária Realizada no dia 12/08/1972 que aprovou o estatuto social e elegeu a diretoria para o triênio 1972 a 1975.

Os anseios dos cooperados começam a se realizar com a construção das redes de distribuição nas localidades de Novo Horizonte e Rocinha. O projeto foi executado com a participação do governo estadual através da ERUSC – Eletrificação Rural de Santa Catarina S/A que forneceu os materiais e projeto do empreendimento participando a Coopermila com o transporte destes materiais e a mão de obra prestada em mutirão pelos associados.

Uma nova realidade a CERLAM passa a receber além das quotas partes, consumo de energia dos associados contemplados com o serviço de distribuição.

1977

A administração não se acomodou e buscou nos anos de 1975, 1976 e 1977, novos auxílios junto a ERUSC para execução de outros empreendimentos resultando na construção das redes de distribuição à atender as localidades de Lageado, Vargem Grande, Rio Capivaras Alto, Rio Amaral , Rio Amaral Gruta, Santa Rosa e Rio Queimado.

O sistema utilizado na construção destas redes foi o mesmo dos executados em 1974, ou seja participação do governo e do associado.

1980

Os associados das comunidades de Palermo e Rio Amaral II são beneficiados com a implantação de redes de distribuição melhorando desta forma a arrecadação da Cooperativa possibilitando melhores condições de atendimento.

1982

O sonho da construção da sede própria se realiza com a área construída de 150 m² à Rua vinte de janeiro, bairro Alto Sumaré executada com recursos próprios e condizentes com a necessidade da sociedade.

Também iniciou a modernização do atendimento com a aquisição de um caminhão FORD – 11.000 acoplado com guindaste munch o que facilitaria a manutenção e implantação de novas redes.

1984

As comunidades de Morro da Palha e Palermo ampliação tem suas residências energizadas ficando o município com mais de 85% da área rural eletrificada.

1985

A Cooperativa de Eletrificação Rural de Lauro Müller Ltda – CERLAM em assembléia geral extraordinária realizada em 30/11/1985, diversifica suas atividades passando a atuar como Cooperativa Mista com a denominação social de Cooperativa Mista Lauro Müller Ltda – Coopermila.

As atividades desenvolvidas autorizadas em assembléia são: Distribuição de energia elétrica, beneficiamento e comercialização de produtos agrícolas e comercio de insumos e equipamentos destinados à produção rural.

1986

A Coopermila universaliza o serviço de distribuição de energia elétrica em sua área de atuação com a extensão do beneficio as comunidades de Rio da Vaca, Morro Preto, Rio do Rastro e Rio Apertado.

O desafio proposto a Coopermila é viabilizar o crescimento vegetativo do sistema elétrico de sua responsabilidade.

2000

As crises resultantes da diminuição do consumo da classe industrial determinam a Cooperativa a fazer revisão em seu planejamento buscando minimizar as intempéries de ordem econômica e financeira.

A aquisição de religadores para utilização no sistema de distribuição para melhoram a qualidade dos serviços.

Coopermila se integra na luta pela regulamentação como permissionária de serviço publico de distribuição de energia elétrica junto a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

2002

A administração visando a possibilidade de expansão do setor de vendas de insumos e equipamentos adquire um lote urbano a Rua Valdir Cotrin para futura instalação de setor de atendimento.

2003

ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), através de resolução normativa define os critérios para fixação das tarifas iniciais de suprimento e fornecimento à cooperativas permissionárias.

O processo de regulamentação junto a ANEEL da um passo importante com a assinatura de contrato com a celesc definindo as áreas de atuação da permissão de distribuição de energia elétrica.

2005

O processo de regulamentação junto a ANEEL da um passo importante com a assinatura de contrato com a celesc definindo as áreas de atuação da permissão de distribuição de energia elétrica.

2006

O programa de recuperação das redes de distribuição é implantado tendo como prioridade à reconstrução dos alimentadores (linha tronco) com deslocamento para as margens das estradas, visto que o sistema de distribuição da Coopermila foram construído à mais de trinta anos.

Adequação da sede social as disposições legais contidas nas resoluções da ANEEL de forma a atender condizentemente a associados e consumidores.

Inicio da construção do almoxarifado de manutenção e obras, bem como área a ser utilizada como garagem a veículos.

Encerramento das atividades de beneficiamento de produção e venda de insumos e equipamentos conforme decisão da assembléia geral.

Adesão ao processo de regulamentação na forma autorizada pelos associados em assembleia. Investimento na implantação de sistema de processamento de dados de forma a cumprir as disposições contidas na legislação do setor elétrico brasileiro.

2007

Reforma estatutária elaborada por comissão definida pela assembléia geral. Conclusão da obra do almoxarifado.

Implantação de atendimento social conveniado para serviços médicos odontológicos e ambulatoriais.

Assembléia participativa de associados com familiares.

2008

Ampliação do convenio assistencial.

Intensificação da melhoria em redes de distribuição.

Aplicação de tarifas reduzidas aos associados a partir do faturamento maio/2008.

Assinatura junto ao poder concedente (Aneel) do contrato de permissão para distribuição de energia elétrica.

2009

Adaptação de procedimento operacional ao contrato de permissão.

Implantação em parceria com instituições de ensino de cursos a associados e dependentes.